Reportagens

Uma história do homem da floresta

Sir Adrian Cowell nasceu na China, mas vive na Inglaterra. Há 50 anos, fez o seu primeiro documentário na Amazônia e não parou mais. Quase todo seu acervo foi doado para o Brasil.

Redação ((o))eco ·
11 de dezembro de 2008 · 13 anos atrás
Cowell clicado em 1983 por Jesco Von Puttkamer.
Cowell clicado em 1983 por Jesco Von Puttkamer.
Questionado sobre qual o seu filme preferido, Adrian tem a resposta na ponta da língua. “Sempre o próximo”. Mas, enquanto um novo projeto não é aprovado, uma última pergunta: A Amazônia é um dos melhores lugares do mundo? “Quando eu a conheci, era. Tinha muita lontra no rio Xingú, peixe demais. Nos primeiros sete meses, passei o tempo inteiro caçando. Essa parte da Amazônia acabou. Tem muito desmatamento e, onde está em pé, já não existem as árvores nobres, como o mogno. Na época, a floresta Amazônica era conhecida pelos brasileiros e estrangeiros como um “inferno grande”. O ser humano sabia que ela era muito mais poderosa do que ele. Ela ‘ameaçava’ o homem. Hoje, isso inverteu”.

Leia também

Salada Verde
3 de dezembro de 2021

Paraná pretende reativar trecho brasileiro de trilha histórica que liga o Atlântico ao Pacífico

Chamada de Caminhos do Peabiru, trilha tem 1.550 no trecho paranaense, que vai de Paranaguá a Guaíra. Caminho era usado por incas e guaranis, antes da colonização

Notícias
3 de dezembro de 2021

Amapá vende terras públicas invadidas a R$ 46 o hectare

Estado possui mais de 2,5 milhões de hectares de áreas ainda não destinadas. Cerca de 50% deste total é classificado como de importância biológica extremamente alta

Reportagens
3 de dezembro de 2021

Novo Código de Mineração propõe aprovação automática de milhares de processos parados na ANM

Proposta pode afetar mais de 90 mil requerimentos que aguardam aprovações técnicas e ambientais; medida ainda interfere na criação de unidades de conservação e dificulta demarcação de terras indígenas

Mais de ((o))eco

Deixe uma resposta